+55 21 974 007 232
+55 21 974 007 232

Onde ficar no Rio de Janeiro? Qual Bairro? Hotel, albergue ou apartamento? Descubra!

Hoje nós vamos te dizer quais as regiões onde você pode se hospedar no Rio as principais características de cada uma delas. Além disso, falaremos também sobre os tipos de hospedagem que você vai encontrar.




Se você quiser fazer um passeio para conhecer o Cristo Redentor, Pão de Açúcar etc, confira o nosso City Tour nessa página aqui. É o melhor da cidade!

 

Escolher um local para se hospedar no Rio de Janeiro não é tão simples quanto parece. Existem diversas variáveis que devem influenciar na sua escolha.
Vamos tentar abrir sua mente para algumas delas nessa publicação, a ideia é te ajudar a descobrir onde ficar no Rio de Janeiro.




Lembramos que a maioria dos nossos Passeios no Rio de Janeiro, fazem embarque em vários hotéis e albergues, porém geralmente são na Zona Sul e alguns no Centro.

É sempre bom lembrar qual é o seu objetivo com a viagem. Considere que tipo de atividade você fará e tente se hospedar em um local com acesso facilitado aos seus destinos. Falaremos sobre os locais logo abaixo.

1) Qual região do Rio é melhor para ficar?

zonas-do-rio-de-janeiro

 

Indicamos muito que turistas fiquem na Zona Sul do Rio, principalmente nos Bairros de Copacabana, Ipanema, Leblon, Botafogo, Flamengo e Catete, que são os mais seguros e com melhor malha de transporte público.




1.1 – Zona Sul:

Considerado o melhor local para se hospedar por conta da facilidade de se chegar aos pontos turísticos e também pela vida noturna mais presente, pode ter preços mais salgados. Recomendamos a hospedagem em Copacabana ou Ipanema.

Para saber como ir do Aeroporto Internacional do Galeão até o bairro de Copacabana, dê uma olhada nesse post aqui.

1.2 – Centro:

Pode ser considerado um bom local com relação a custos e por ter uma boa rede de transportes em seu entorno.

Costuma ser o local mais indicado para quem está chegando ao Rio de Janeiro à trabalho.

O Centro do Rio possui inúmeras atrações, principalmente após as reformas feitas para as Olimpíadas. São museus, teatros e muita história. Veja mais nesse post aqui.

É bom ser dito também que não é um local muito seguro, principalmente à noite.




1.3 –  Zona Oeste (Barra e Recreio):

Também é um local agradável e com praias. Mas atenção, é praticamente obrigatório o aluguel de um carro para se locomover por lá, ou terão de usar táxi para tudo,  além de também ser distante de diversas atrações da Cidade.

Um dos passeios mais divertidos de se fazer no Rio é o “Praia, Cachaça e Futebol“, da nossa empresa, a S2RIO. Nele você vai conhecer algumas praias da zona oeste, o ESPETACULAR Museu da CBF (mais informações aqui), além de visitar o Alambique Maxicana, que produz cachaça que não dá ressaca. Veja mais nesse link aqui.




1.4 – Zona Norte:

Extremamente desaconselhável. Existem dois grandes fatores para que isso seja dito, considerando primeiro o maior índice de periculosidade que se observa nessa região, acompanhado em segundo da grande distância dos principais atrativos da cidade.

Ainda sim, pode ser uma opção caso queira se hospedar próximo da pessoa na qual vai visitar ou local de trabalho (o que não é tão comum). Mesmo que decida estar perto de alguém, ainda aconselhamos que se hospede em outro ponto da cidade e tente desfrutar de todas as belezas que nossa Cidade tem a oferecer.

E se você gosta de samba, vá ao “Samba do Trabalhador“, um das rodas de samba mais tradicionais da cidade. Informações aqui.

2) Qual tipo de hospedagem devo ficar no Rio de Janeiro?

quarto-hotel-hostel-apartamento-e-sala-apartamento-temporada

Existem alguns tipos de hospedagens que devemos levar em consideração. dentre elas:

2.1) Hotéis:

É um dos tipos de hospedagem mais comuns que surgem em nossa cabeça, principalmente quando inexperientes. Possui vários níveis de conforto à sua escolha (e do seu bolso) e também é muito cômodo com relação à preocupação com arrumação, alimentação e etc.

Nesse post aqui, falamos sobre 3 Hotéis em Copacabana com vistas absolutamente espetaculares.




2.2) Hostels (Albergues):

Começando com algo que pode ser considerado bom ou ruim dependendo do seu estilo, digo que você dividirá o espaço com desconhecidos.
Por que isso pode ser bom?! Simplesmente porque você fará novas amizades e provavelmente terá companhias fixas em seus passeios.
E qual é a parte ruim então? Se você é uma pessoa reservada (tímida), terá que se confrontar nesse espaço, além da falta de privacidade, divisão de tarefas e organização.

2.3) Apartamentos de temporada:

Uma ótima opção principalmente para quando se vai viajar em grupo, oferece tudo que qualquer apartamento pode oferecer. Você fará suas compras, preparará sua comida caso não coma fora, cuidará da limpeza e organização de suas coisas.




2.4) Casa de amigos / parentes:

Deve-se levar vários fatores em conta, como por exemplo se o local tem espaço para acomodá-lo sem causar desconforto ao morador.
Além disso, é recomendado que você ajude com as compras referentes a alimentação e com a limpeza para não sobrecarregar os donos.
Procure sentir se você possui afinidade com o anfitrião, porque se por exemplo você for do tipo que gosta de curtir festas à noite e voltar pela madrugada, mas os donos possuem o hábito de dormir cedo e trancar a casa, isso pode ser algo conflitante.

Resumindo

Por mais que ninguém deseje, a disponibilidade financieira acaba sendo um fator que interfere muito na escolha da hospedagem. Voltando aos tópicos anteriores temos os Hotéis sendo costumeiramente mais caros, seguidos dos Apartamentos por Temporada e depois vindo os Albergues. Com relação à localidade a regra é que quanto mais próximo de Copacabana, mais caro será.




Não esqueça que existem fatores secundários que irão interferir no seu orçamento, por exemplo, não adianta você se hospedar na Zona Norte pagando barato, mas tendo custos altíssimos com táxis indo e voltando da Zona Sul diariamente.

Para conhecer os principais pontos turísticos da cidade, confira a página do nosso City Tour Rio de Janeiro aqui. O melhor da cidade!